Gordura no Fígado

Você já escutou sobre Gordura no Fígado - Não Alcóolica?

Se nunca escutou, saiba que a doença afeta, em algum grau, entre 20 e 30% da população adulta mundial e é considerada o mais frequente problema de fígado da atualidade.


Como a doença tem várias fases pode ter escutado outros nomes como: Esteatose, Fibrose, Cirrose, Câncer de fígado.

Fases da progressão da doença

É considerado Doença Hepática Gordurosa Não Alcóolica(DHGNA) quando a quantidade de gordura acumulada no fígado é igual ou maior que 5% das células. Essa primeira fase é chamada de esteatose.

Em alguns paciente, o acúmulo de gordura manterá um comportamento benigno, já em outros, infelizmente, a gordura se torna tóxica e começa a danificar o fígado.

O corpo inicia então um mecanismo de defesa chamado inflamação, nessa etapa as células começam a inchar- dilatação.

Se nada for feito para evitar o progresso da enfermidade, o fígado inicia um processo de cicatrização chamado de fibrose, podendo impedir que o fígado funcione adequadamente.

E por fim, caso continue sem tratar, o último estágio é a evolução para cirrose e câncer de fígado.


A doença é silenciosa e tem poucos sintomas específicos.

Em casos mais avançados, a pessoa pode ter sintomas como:

Dor no abdome; fraqueza; cansaço; perda de apetite; barriga inchada; aumento do fígado

Quais pessoas são mais favoráveis a desenvolver a doença?

60% dos casos ocorrem em razão do excesso de peso.

Outras causas são: sedentarismo, diabetes, colesterol alto, pressão alta, apneia, TG alto, má alimentação (por excesso ultra-processados)


Como não há sintoma no começo, o que fazer?

É importante estar com os exames em dia, principalmente se você está entre os grupos citados acima. O exame que indica o problema no início é a ultrassonografia de abdome e o diagnóstico é feito por médico, pode ser: hepatologista, clinico geral ou gastroenterologista. O tratamento é feito juntamente com nutricionista.

Qual a importância do fígado?

Inúmeras funções, entre elas, a de metabolizar e armazenar nutrientes. É o responsável por transformar o carboidrato simples ("açúcar”) em gordura, armazená-lo e usá-lo quando necessário. Quando a ingestão de açúcar e gordura é muito alta, o fígado produz e armazena gordura em excesso. Por isso os casos geralmente estão associados às pessoas com sobrepeso e obesidade, diabetes etc.

Principal causa

Pelo consumo excessivo de carboidratos simples e gorduras.

Você sabe quais são os alimentos com maior concentração desse tipo de açúcar como "xarope de glicose", xarope de milho", e gorduras do tipo "trans"???

São os ultra-processados! Os pseudo alimentos criado pela indústria, cheios de calorias vazias, ou seja

Ex: Bolachas, biscoitos, margarina, chocolates (que nada tem de chocolate), refrigerantes, sucos (que não são sucos), é tanta coisa que teria que escrever por dias.

Por isso sempre digo: "LEIA O RÓTULO" quando comprar produtos industrializados.


DICASDADEBS

  • Procure manter um estilo de vida saudável

  • Movimente-se: troque o elevador pela escada sempre que possível; faça atividade física, são tantas opções, descubra alguma que goste, experimente!

  • Pense à longo prazo, a mudança comportamental não é de um dia para o outro. Conhece alguém que acabou de começar a correr e em uma semana conseguiu correr uma maratona e terminar pleno? Pois então.

  • Faça pequenas metas semanais, como por exemplo, adicionar uma porção de frutas, legumes e verduras no seu dia a dia.

Procure sempre um nutricionista para mais informações.

Debs



Referências

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Hepatologia

American Liver Foundation

MAPA DO SITE

CONTATO

REDES SOCIAIS

  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon

© 2020 Débora Cioffi Nutricionista CRN3: 62918